:: Igreja Presbiteriana de Francisco Morato ::
 Home  | Conhecendo a Cristo, tornando-o conhecido  

     Quem somos

        - História

        - Doutrina

        - Reforma

     Liderança

     Horários

     Galeria de fotos

     Boletim digital

     Mensagens

     Orações

     Notícias

     Downloads

     Datas IPB

     Bíblia Online SBB

     Fale conosco


 Sociedades Internas

 Clique na logomarca e confira as programações

 

 
 

 Link de outros sites




 


 

Por que Jesus lavou os pés dos apóstolos?

Poucas horas antes de sua morte, Jesus se reuniu com os apóstolos para participar da Páscoa. Ele sabia que estaria deixando estes companheiros para cumprir a sua missão na cruz e, logo depois, voltar ao Pai. Com certeza, ele queria aproveitar ao máximo estas últimas horas. Depois de três anos de trabalho com estes homens, que tipo de mensagem ele destacaria? Poderíamos imaginar estudos intensivos sobre doutrinas principais, ou eloquentes discursos sobre a natureza e o caráter de Deus. Tais assuntos são importantes, e parecem tópicos dignos das últimas horas do Mestre.
Os apóstolos se reclinaram à mesa para participar da ceia quando Jesus se levantou, pegou água e uma toalha, e começou a lavar os pés deles (leia o relato em João 13). Com tantas coisas importantes que poderia falar, Jesus tomou tempo para lavar os pés dos discípulos? Por quê?
Algumas pessoas têm usado este trecho para incluir uma cerimônia de lavagem de pés no culto da igreja. Além do fato que jamais encontramos tal prática nas reuniões das igrejas primitivas, tal abordagem ritualista perde o significado mais profundo do ato de Jesus. Nesta ocasião, Jesus ensinou, pelo menos, duas lições importantes:
1. A purificação para ter comunhão com ele. Quando ele chegou a Pedro, este recusou a lavagem de pés (compare a atitude dele com a humildade de João Batista quando pediu que Jesus o batizasse (Mateus 3:13-14). Mas, quando Jesus falou que precisava ser lavado para participar dele, Pedro mudou de idéia: "Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça" (João 13:9). Se precisava de purificação para estar em comunhão com Cristo, Pedro não queria arriscar a rejeição pelo Senhor. Jesus explicou que só precisava lavar o que ainda estivesse sujo. Assim ele comentou sobre o grupo dos apóstolos. A maioria já estava purificado, mas nem todos. Judas Iscariotes não manteria comunhão com Cristo porque seu coração foi dominado por Satanás. Sem a santificação, "ninguém verá o Senhor" (Hebreus 12:14).
2. A humildade para servir. Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus disse: "Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou" (João 13:14-16). Jesus se esvaziou, deixando a glória do céu, para servir aos homens (Filipenses 2:5-8). Ele mostrou que nós devemos nos humilhar para servir aos outros. Como ele lavou os pés, nós devemos procurar oportunidades para humildemente servir uns aos outros.


-por Dennis Allan




 
IP Francisco Morato - Filiada ao Presbitério Aliança (PALI)
WebSite desenvolvido por membros | By Coutinho®
Avenida Prefeito Cassiano Gonçalves Passos, 71
Centro - Francisco Morato / SP
07901-005
Copyright © 2009 - 2017 - Todos os direitos reservados